Piratas do Caribe

Encontrei outro dia um especialista em gestão empresarial e que se queixava da ineficácia dos programas da qualidade dentro das empresas afirmando que muitas vezes isso é apenas um pano de fundo e que na pratica não funciona ou não agrega valor.

Desta conversa surgiu o consenso da existência dos piratas e lembrando-se do filme de sucesso “Piratas do Caribe” concluímos que poderíamos produzir o filme “Piratas… Organizacionais!” Toda empresa tem nos seu quadro alguém que se enquadre nesse perfil e comande o barco pirata, tentando demonstrar que todos estão errados e que só a ilegalidade é o caminho certo para vencer.

Os piratas aparecem já na fase de implantação do Sistema de Gestão da Qualidade tendo papel preponderante na formação do “time” que cria os falsos conceitos sobre a chegada de uma nova ferramenta administrativa e nesse momento aparecem as famosas frases:

  • Quando esse trabalho acabar nós vamos perder nosso emprego, pois a empresa vai usar todas as “coisas” escritas para contratar gente nova para fazer o nosso trabalho.
  • Esse sistema só serve para beneficiar a empresa, a gente não aproveita nada disso e é melhor “esconder” algumas informações e fatos.
  • Agora vai ter uma pessoa que fica cobrando a gente o tempo todo para preencher papel e “botar” a culpa na gente quando alguma coisa der errada.

Acontece que quando aparecem os primeiros resultados positivos eles tentam “seqüestrar” o sucesso e mostrar que o que deu certo até agora, foi pela participação deles ou pelas idéias que eles ofereceram e nesse momento acusam aqueles que foram envolvidos pelas historias fantasmagóricas de “jogarem contra” a empresa. A estratégia agora é “navegar” sem a bandeira pirata e afirmar que isso tudo parece bom…, mas a gente precisa esperar para ver. Se pudéssemos vê-los em ação dentro do barco veríamos todos remando para o lado contrário.

A empresa tem sucesso, obtém sua certificação e os piratas participam da festa e começam a articular as seguintes afirmações:

  • Vocês pensam que está tudo certo? Eu sei onde estão as coisas erradas, mas não vou apontar os erros porque o problema não é meu.
  • Todas essas regras se aplicam só para quem trabalha, duvido que os chefes vão ser cobrados para cumprir isso.
  • O pior de tudo é que os clientes vão acreditar que a empresa trabalha bem e que tudo aqui funciona.

Ao longo do tempo os piratas aparecem discretamente e é possível detectar a presença deles através de fatos típicos:

  1. Não há registro de não-conformidades ou há uma “maquiagem” desse registro. Os piratas costumam afirmar que as coisas só dão errado no serviço realizado por outras pessoas e que eles são praticamente infalíveis.
  2. São criados objetivos da qualidade que estão longe de medir algo importante ou mesmo de agregar valor à gestão da qualidade.
  3. Incentivam a idéia de que tudo vale para os outros e não vale para o nosso navio, pois estamos acima dessas regras e atingimos as nossas metas até atuando nas sombras e os outros têm dificuldade.
  4. Desrespeitam os prazos definidos para ações ou programas e ao serem cobrados se mostram como vitimas do sistema e geralmente afirmam que não tem tempo, pois estão sempre muito ocupados e que não dá para pensar sempre na qualidade.
  5. Isso não é comigo e pode procurar quem escreveu essa regra para achar uma saída.

Devemos destacar que os piratas não estão somente entre os colaboradores, mas em alguns casos fazem parte da gestão ou da direção e conduzem o navio pirata como se fosse um transatlântico de turismo em época de férias.

O fato mais contundente é saber que esses piratas são conhecidos e que a empresa não reage a toda essa ação inadequada e permite que essa filosofia crie raízes e envolva cada vez mais participantes.

A cada vez que se detecta um pirata e nada acontece com ele, o sistema de gestão da qualidade se enfraquece e aqueles que são fieis aos princípios de gestão se sentem “enganados”, pois se comprometeram e são tratados da mesma forma que aquele… Capitão Gancho.

Agora passe os olhos pela sua organização e identifique os piratas e suas estratégias, isso vai fazer diferença no seu futuro.

Vale lembrar as palavras da imperatriz Quanny Akemi:

“Meu reino deve ser realmente o melhor de todos os continentes, porque nunca ouço reclamações, mas sei que isso não é verdadeiro, pois há sempre um murmúrio por onde passo mesmo quando todos estão sorrindo”.

Use sua inteligência empresarial, mãos à obra e bons negócios.

Imagem: Johnny Depp no filme Piratas do Caribe.

By | 2017-08-29T19:07:13+00:00 29/08/2017|Gestão|0 Comments

Leave A Comment